• podcasts •

Liderança pela Essência

Neste podcast, Oscar Motomura fala sobre a importância de o líder se distanciar da organização em determinados momentos para resgatar sua essência de liderança.

Vamos pensar um pouco em uma situação em que o próprio líder acaba descobrindo que nem ele mais aguenta o ego e essa grande celebridade em que se tornou, e ele próprio não aguenta mais ele próprio. É uma situação interessante. E temos que pensar: “bom, a pessoa sacou isso, percebeu isso, e agora? o que fazer?”.

A primeira coisa é assegurar que esse estado de consciência que o fez perceber isso se torne duradouro. A primeira coisa que eu recomendaria é que a pessoa faça um retiro, vá pensar na vida e processar um jeito de fazer com que esse estado de consciência seja mais permanente e não só um espasmo porque aconteceu alguma coisa que o deixou aborrecido e ele começou a pensar desse jeito. Não, precisamos de algo mais estável. É nesse sentido que o primeiro passo seria a pessoa fazer um retiro, voltar e aí, naturalmente, a essência da pessoa vai começar a fazer uma série de coisas, vai começar a desarmar as armadilhas que foram criadas em anos, na formação de uma cultura doente. É nesse sentido, nesse estado, que a pessoa vai começar a perceber.

Por outro lado, não podemos esquecer que essa pessoa normalmente é o número 1, é o próprio líder, então nós temos a questão do poder. Muitas vezes, há pessoas que sacam, percebem esses problemas todos, mas não conseguem fazer as mudanças necessárias acontecerem porque o número 1 está barrando, está dizendo que é bobagem – às vezes diz isso de forma muito grosseira –, então as pessoas começam a se inibir e nada acontece.

A primeira coisa que começa a acontecer quando ele se retira é a própria organização começar a crescer, e quando ele volta, ele não vai mais encontrar a organização que ele deixou, ela não está mais igual. É como se o terreno tivesse, de repente, se tornado mais fértil. É aí que há uma junção interessante de um líder mais consciente que volta a uma organização mais fértil, fertilizada. É esse encontro impressionantemente importante que pode fazer com que a organização realmente consiga se reinventar

Muitas vezes, uma das coisas que o líder pensa é como conseguir detectar pessoas da sua própria equipe que estavam o tempo todo na essência. Ele vai fazer a separação do joio e do trigo e vai ver pessoas que, à semelhança do seu estado anterior, são pessoas que estão presas no ego e estão prejudicando a realização. Aí que ele pode, nesse novo estado, ajudar essas pessoas a mudar.

É fundamental que essa nova cultura que o líder na sua essência vai implantar comece a ser implantada e haverá um tempo para que essa verdadeira mudança cultural aconteça. Então, é primeiro a mudança cultural, e essa nova cultura vai fazer uma revisão de tudo o que se faz na organização. É nesse momento que a organização começa a mostrar resultados excepcionais.

outras publicações Amana-key

podcasts

O Valor de
Nossa Essência

Ouvir >

(ver a lista completa)

vídeos

Oscar Motomura
na TV Senado

Assistir >

(ver a lista completa)

artigos

Líderes Certos
nos Lugares certos

Ler >

(ver a lista completa)

conheça os nossos programas

Siga a amana-key

© todos os direitos reservados | grupo amana-key

Política de Privacidade